sexta-feira, 5 de outubro de 2012

Exposição de Caravaggio em Brasília

 

Queridos alunos
Como complementação de nossos estudos de Barroco,chega até Brasília a Exposição de Caravaggio.É uma oportunidade para observar de perto as obras que vimos e analisamos no livro.Participem do evento,o qual poderá ajudá-los a entender melhor o Barroco nas artes.

Exposição no Palácio do Planalto traz obras de Caravaggio a Brasília pela primeira vez


04/10/2012 - 20h01
Luana Lourenço
Repórter da Agência Brasil
Brasília - Brasília recebe pela primeira vez obras do artista italiano Michelangelo Merisi da Caravaggio, em uma exposição no Salão Leste do Palácio do Planalto. A exposição será aberta amanhã (5) pela presidenta Dilma Rousseff e a visitação começa no sábado (6). A mostra pode ser visitada todos os dias, das 9h às 19h, até dia 14 de outubro.
No acervo da mostra estão “os grandes Caravaggios”, as obras mais importantes do pintor. São seis telas, entre elas, Ritratto di Cardinale (1600), San Francesco in Meditazione (1606), San Gennaro Decollato o Sant’ Agapito (1910) e San Girolamo Che Scrive (1606). Também integram a exposição telas que pela primeira vez podem ser vistas fora da Itália: a Medusa Murtola (1597), que teve a autoria reconhecida em 2011 e cujo seguro vale 55 milhões de euros, e San Giovanni Batista Che Nutre I`Agnello (1597).

Os quadros fazem parte de coleções particulares e de acervos de três importantes museus italianos – Galleria Borghese e Palazzo Barberini, em Roma, e Galleria degli Uffizi, em Florença. As obras já passaram por Belo Horizonte e São Paulo e seguirão para Buenos Aires (Argentina). Nas duas capitais brasileiras, houveram grandes filas para visitar a exposição. Em São Paulo, por exemplo, nos últimos dias da mostra no Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand (Masp), o tempo de espera para ver as obras de Caravaggio ultrapassava 2h.
Reconhecido como o pioneiro do barroco italiano, Caravaggio pintava figuras reais, num naturalismo realista, de acordo com o historiador Paulo Bittencourt, que treinou os monitores da mostra. “O Renascimento idealizava o natural. Caravaggio veio naturalizar o ideal”, explicou.
Produtora da exposição, a museóloga Maria Eugênia Saturni, a exposição é uma oportunidade de conhecer algumas das mais importantes obras de arte do mundo, de um artista pioneiro. “São obras que têm mais de 400 anos, não são obras apenas do patrimônio italiano, mas do patrimônio universal. Caravaggio modificou a arte ocidental, introduziu um novo elemento, introduziu o homem, seus contemporâneos na obra de arte, o que está em seu entorno integra a obra. O que está aqui é um patrimônio inestimável”, disse.
A expectativa é que 10 mil pessoas vejam as obras de Caravaggio em Brasília. A entrada é gratuita.

Nenhum comentário: