segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

Entrega dos livros didáticos

Queridos alunos,

Esta semana, os professores da Sala de Leitura entregarão os livros a vocês.Antes da entrega, eles estão passando nas salas,entregando um formulário, o qual deverá ser preenchido pelo responsável.No dia agendado para a sua turma receber todos os livros, eles pedem que entreguem o formulário preenchido e assinado pelo responsável e mais um comprovante de residência.Depois será devolvido a todos.
Peço, por gentileza, que façam isso de imediato, pois já passarei tarefas do livro para todas as turmas.Vou cobrar o livro em todas as aulas,portanto não se esqueçam das orientações.
 
Assim que receberem os livros, no local indicado escrevam a turma ,nº e nome,pois se houver a perda ,o material pode ser encaminhado ao seu dono o mais rápido possível.
Grata
Profª Ivanildes

TRABALHO EM GRUPO-TEMAS

Queridos alunos,

A partir desta semana,farei o sorteio dos temas entre os grupos .Fiquem atentos ao dia de apresentação em sua sala, a fim de que não ocorram maiores problemas.
Aqui está o projeto do trabalho.Entregarei uma cópia a cada grupo e deixo uma aqui,no blog, caso queiram acessar.Qualquer dúvida, estarei à disposição de todos nas aulas e também por email.Estudem bastante o assunto para fazerem ótima apresentação e garantirem os pontos.
Deixei também algumas orientações de como se deve realizar um seminário, a fim de que se preparem com antecedência.
Se já foi feito o sorteio dos temas em sua turma,podem acessar o projeto aqui e comecem a trabalhar.
Ótimo trabalho!
 
Variedades Linguísticas
TEMAS
1.       Variação e norma; conceito e diferenças básicas
a)       Língua falada
b)       Língua escrita
2.       Variedades do Português:
a)       A relação entre o “certo” e o “errado”;
b)       Preconceito linguístico
3.        Variedades geográficas;
a)       Falares regionais / dialetos:
b)       Linguagem urbana/ rural. (o falar “caipira”)
c)       Variantes regionais   
4.       Variedades socioculturais;
a)       Jargão
b)       Gíria
5.       Variedades situacionais/ estilísticas
a)       Situações formais
b)       Situações informais
c)       Variações de estilo: formal e informal
6.       Empréstimos linguísticos
a)       Influência dos empréstimos em nossa língua
b)       Exemplos de palavras: Alemão, Árabe, Línguas africanas, Espanhol, Francês, Inglês, Italiano, Tupi: Nomes de animais, plantas, lugares.
c)       Diferenças entre galicismo, anglicismo e latinismo.
 
Objetivo Geral
O trabalho sobre Variedades Linguísticas tem como objetivo principal levar o aluno a entender os fatores que ocorrem em nossa língua portuguesa e aprofundem seus conhecimentos sobre a diversidade de  fenômenos linguísticos.
Objetivo específico
O trabalho permitirá aos alunos, por meio de pesquisa, a valorização da herança, isto é, todo o legado deixado por outras culturas para o enriquecimento de nossa língua.
 Metodologia do trabalho
O grupo pesquisará os conceitos pelos tópicos apresentados no esquema.Para cada conceito, deverá haver  três palavras que exemplifiquem o tema a ser abordado.
No fim de cada apresentação deverá ser entregue aos demais grupos um resumo sobre o trabalho apresentado.
Não será preciso entregar um trabalho escrito. Será válida apenas a exposição oral do conteúdo por grupo.
Antes de cada apresentação, será feito um sorteio de dois alunos para apresentarem, portanto todos devem se preparar muito bem, uma vez que a nota será para o grupo todo;
Os alunos que faltarem , apresentarão, depois, para a turma o tema de seu grupo.
Caso o(s) aluno(s) não participe(m) da pesquisa, confecção e/ou organização do trabalho,os outros componentes devem avisar com uma semana de antecedência à apresentação oral, para que sejam tomadas as medidas cabíveis.
Período : 18 a 22 de março ,nas aulas de Português
18/03- 1A, 1D,1E
19/03-1F,1C,1G
20/03-1B
Local: Centro de Ensino Médio de Sobradinho 01, sala 04.-Português
Valor: 1,5
 Avaliação do trabalho
O trabalho será avaliado pelos aspectos abaixo citados. É importante que todos estejam cientes dos itens avaliativos.
 Conteúdo: dois alunos do grupo deverão  apresentar o tema com segurança , desenvoltura e demonstrando integração entre os seus componentes;
Linguagem: usar linguagem formal e evitar uso de gírias e expressões que caberiam num contexto informal;
Criatividade: apresentar o trabalho de forma dinâmica para evitar a monotonia; o segredo de um bom trabalho é uma boa preparação de todos.
Recursos Materiais: tudo que for importante para a apresentação ser dinâmica e interessante para a turma.
Organização: é observada desde o lançamento do tema até a desmontagem do trabalho. INCLUI-SE NESSE ITEM A LIMPEZA DO AMBIENTE
Fontes de pesquisa: sites de busca na internet, dicionários, livros didáticos, gramáticas, enciclopédias, revistas, jornais, etc.
Acesso às fontes: salas de leitura, laboratório de informática, bibliotecas, etc.
 
DICAS ÚTEIS E NECESSÁRIAS

Como elaborar e apresentar seminários

Jorge Viana de Moraes*

É muito comum professores pedirem aos alunos apresentações de pesquisas realizadas sobre determinados temas em forma de seminários, individuais ou em grupo. Infelizmente, sem oferecer a mínima orientação de como realizá-los. Poucos são os professores que se dão o trabalho de explicar os passos que devem ser seguidos no desenvolvimento dessas atividades.

Todo professor (independente da disciplina) que solicitar seminários a seus alunos, deve (deveria!) orientá-los quanto à elaboração e apresentação do tema pesquisado, explicando passo por passo a realização da tarefa.
O que é um seminário?
O seminário é um método de estudo. De acordo com alguns autores, o objetivo último de um seminário é levar todos os participantes a uma reflexão aprofundada de determinado problema, a partir de textos e em equipe.
Sendo assim, todos os participantes têm de ter contato com o texto básico e saber substituir o colega encarregado de determinado tópico. Todos devem saber a mensagem central do texto. (Se for literário ou não, leitura integral). Igualmente, todos devem estar preparados para julgamento e crítica do texto, além de estar preparados para fazer perguntas sobre o texto para os ouvintes (instigando o raciocínio dos participantes).
Roteiro de um seminário

1.. Deve-se apresentar material impresso com o tema desenvolvido. No caso de textos literários, resumo da biografia do autor, do texto em questão e da ideia central do texto. Deve haver um trecho do texto, escolhido pelo grupo como central, sobre o qual se deve fazer uma leitura em voz alta.

2. Faça um roteiro do que será falado (incluindo os temas do texto). No caso de ser um texto literário: resumo sobre autor, estilo, obra e temática problematizada da obra em questão.

3. Faça um roteiro de leitura (escrito), com síntese dos momentos lógicos essenciais do texto.
4. Bibliografia: no caso da literatura, dicionários, obras clássicas de abordagem da história da literatura, etc.
 Apresentação
Após uma pequena introdução feita pelo professor, segue-se a apresentação, com o professor passando a palavra ao seminarista ou ao grupo de seminaristas, que devem ter conhecimento das partes previamente divididas entre si.

Deve-se ter posturas críticas e conclusões pessoais. Quanto mais pessoal for, maior a contribuição dada à sala. Em literatura, a interpretação é fundamental: "o salto para além do texto" (o que o texto quer dizer...).
Recursos audiovisuais
A linguagem predominante em um seminário é a verbal. Isso não significa que não se possa fazer uso de outros recursos, como os audiovisuais, por exemplo. Retroprojetor, filmes, slides, CDs e datashow podem (e devem!) ser usados numa apresentação, desde que não substituam a exposição oral. Lembre-se de que tais recursos são apenas apoios.
Postura do(s) apresentador (es)
O apresentador deve falar em pé, com o esquema nas mãos, olhando para o público como um todo, devendo permanecer sempre de frente para a plateia, mesmo quando usar a lousa, o retroprojetor ou o datashow.
A fala do apresentador deve ser modulada, ou seja, alta, clara, bem articulada e com entonação variada, para que a explicação não fique monótona.
Se consultar o roteiro, o apresentador deve fazê-lo sem baixar excessivamente a cabeça, para que a voz não se volte para o chão, prejudicando, assim, a audiência.
O apresentador deve se mostrar seguro do tema estudado. Além disso, estar atento ao tempo previsto para sua apresentação.
A oralidade
Embora a modalidade usada nos seminários seja, obviamente, a falada, recomenda-se que o apresentador evite certos usos da linguagem oral, tais como os marcadores conversacionais né, tá?, ahn..., pois, devido ao fato de o seminário ser uma atividade mais formal, tem-se a predominância da variedade padrão da língua, havendo, assim, certa proximidade com a escrita.
Últimas considerações
- Prepare tudo como se fosse assistir ao seu próprio seminário.
- Prepare tudo como se os ouvintes fossem alunos que nada sabem sobre o conteúdo.
- Não leia fichas apenas, mas apresente após decorar, treinar, ensaiar.
-Ignore o professor e fale para a plateia.
- Jamais apresente o seminário se não estiver a par de todos os tópicos, incluindo o vocabulário (no caso da literatura, sobretudo o vocabulário do texto).
- Dificuldades enfrentadas pelo grupo podem fazer parte das conclusões.

*Jorge Viana de Moraes é mestre em Letras pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo. É professor universitário em cursos de graduação e pós-graduação.
 
 

domingo, 24 de fevereiro de 2013

Atividade 02


Queridos alunos,
Por problemas técnicos, não pude enviar antes a atividade,porém consegui resolver tudo e postar,com tempo, as tarefas.
Aqui está a segunda atividade para contar como tarefa incluída no Ponto a Ponto.É preciso responder e deixar tudo no caderno para ser dado o visto.Bom trabalho.





Atividade 2

Ler o texto ,copiar e responder às questões em seu caderno
Imprimir o texto e colá-lo no caderno ,pois será lido em sala de aula.
 

                                   Texto: Santos nomes em vãos

 

Drama verídico e gerado por virgulazinhas mal postas, cúmplices de tantas reticências.

Praxedes é gramático. Aristarco também. Com esses nomes não poderiam ser cantores de rock. Os dois trabalham num jornal. Praxedes despacha as questiúnculas à tarde. Aristarco, à noite. Um jamais concordou com uma vírgula sequer do outro, e é lógico que seja assim. Seguem correntes diversas. A gramática tem isso: é democrática. Permitindo mil versões, dá a quem sustenta uma delas o prazer de vencer.

Praxedes é um santo homem. Aristarco também. Assinam listas, compram rifas, ajudam quem precisa. E são educados. A voz dos dois é mansa, quase um sussurro. Mas que ninguém se atreva a discordar de um pronome colocado por Praxedes. Ou de uma crase posta por Aristarco. Se a conversa ameaça escorregar para os verbos defectivos ou para as partículas apassivadoras, melhor escapar enquanto dá. Porque aí cada um deles desanda a bramir como um leão. [...]

Para que os dois não se matem, o chefe pôs cada um num horário. Praxedes, mais liberal (vendilhão, segundo Aristarco),trabalha nos suplementos do jornal, que admitem uma linguagem mais solta. Aristarco, ortodoxo (quadradão, segundo Praxedes) assume as vírgulas dos editoriais e das páginas de política e economia. [...]

Sempre estiveram a um passo do quebra-pau. Hoje, para festa dos ignorantes e dos mutiladores do idioma, parece que finalmente vão dar esse passo. É dia de pagamento e eles se encontram na fila do banco. Um intrigante vem pondo fogo nos dois há já um mês e agora ninguém duvida: nunca saberemos quem é o melhor gramático, mas hoje vamos descobrir quem é o mais eficiente no braço.

Aristarco toma a iniciativa. Avança e despeja:

- Seu patife, biltre, poltrão, pusilânime.

Praxedes responde à altura:

- Seu panaca, almofadinha, calhorda, caguincha.

Aristarco mete o dedo no nariz de Praxedes:

- É a vossa progenitora!

Praxedes toca o dedo no nariz de Aristarco:

- É a sua mãe!

Engalfinham-se,rolam pelo chão, esmurram-se.

Quando o segurança do banco chega para apartar, é tarde, Praxedes e Aristarco estão desmaiados um sobre o  outro, abraçados, como amigos depois de uma bebedeira.

O guarda pergunta à torcida o que aconteceu. Um boy que viu tudo desde o início explica:

- Pra mim, esses caras não é bom de bola. Eles começaram a falá em estrangeiro, um estranhô o outro, os dois foram se esquentando, esquentando, e aí aquele ali, ó, que também fala brasileiro, pôs a mãe no meio. Levô uma bolacha e ficô doido: enfiô o braço no focinho do outro. Aí os dois rolô no chão.

Para a sorte do boy, Aristarco e Praxedes continuavam desacordados.

(DREWNICK, Raul.O Estado de São Paulo,Caderno 2, p. 2, 1998)

 

Vocabulário do texto: (copiar no seu caderno)

 

1- Verídico:adj. Conforme a verdade; verdadeiro, autêntico: história verídica. / Que diz a verdade; que não mente; sincero: homem verídico.

2- Cúmplice:adj. e s.m. e f. Que ou quem participa do delito, do crime de outro. /Fig. Que ajuda, favorece. / Comparsa.

3- Questiúncula:s.f. Dimin. de questão. / Questão fútil e sem proveito.

4- Verbo defectivo: adj. A que falta alguma coisa; defeituoso. /Gramática Diz-se do verbo que não tem todos os tempos, modos ou pessoas.

5- Partícula apassivadora: função gramatical desempenhada pelo pronome reflexivo se quando acompanhado de verbo transitivo direto (VTD), e o elemento paciente, que passa a ser sujeito, não for iniciado por preposição.

Exemplo: Alugam-se barcos. O verbo "alugar" é transitivo direto (quem aluga, aluga algo);o elemento paciente não é iniciado por preposição, funcionando como sujeito;por isso o verbo deve ficar no plural. Essa frase se equivale a "Barcos são alugados."

6- Bramir:v.i. Dar bramidos; rugir. / Dar gritos coléricos. / Fazer estrondo; ressoar fortemente; retumbar,ribombar. /  V.t. Dizer aos brados.

7- Inconciliável: adj. Que não é ou não se pode conciliar: interesses inconciliáveis. /Incompatível.

8- Obsessão :s.f. Ação de obsedar, de importunar. / Sentimento, ideia, conduta que se impõe a uma pessoa atingida por uma neurose obsessiva. / Fig. Ideia fixa, preocupação constante.

9- Inibida: o mesmo que inibir: v.t. Embaraçar, impedir, impossibilitar, proibir, tolher. (embaraçada, impedida, impossibilitada, proibida, tolhida).

10- Vendilhão: s.m. O mesmo que vendilhão. / Indivíduo que mercadeja publicamente coisas de ordem moral: vendilhão da pátria

11- Ortodoxo:adj. Que está conforme a uma doutrina definida; p. ext., que é rígido em suas convicções. // Igreja ortodoxa, igreja cristã oriental, que se separou de Roma em 1054. / S.m. Aquele que assume uma posição ortodoxa em qualquer domínio.

12- Biltre: s.m. Homem desprezível, tratante, patife; salafrário, safardana.

13- Poltrão: adj. Covarde, pusilânime, medroso.

14- Pusilânime: o mesmo que poltrão.

15- Calhorda: adj. e s.m. e f. Diz-se de, ou pessoa desprezível; mal ajeitada. / Patife, pulha.

16- Caguincha: Medroso,covarde.

17- Progenitora: o mesmo que mãe.

18- Engalfinhar:  agarrar, brigar, embolar, ir às vias de fato, pegar, empolgar, agaturrar, apanhar, segurar

Releitura: Copie  as perguntas em seu caderno e as responda,de acordo com o texto:

 

1. Qual dos dois gramáticos é mais purista, isto é, mais conservador, mais apegado à tradição no uso da língua portuguesa:Praxedes ou Aristarco?Justifique com elementos do texto.

2. Ao longo da crônica,o narrador faz pequenos comentários e emprega determinadas palavras e expressões que revelam o posicionamento dele em relação aos dois personagens.

a.       O narrador é favorável ou contrário ao modo como Praxedes e Aristarco veem a gramática?Justifique com passagens do texto.

b.       b) A certa altura da crônica , o narrador usa a expressão “dois ignorantes e dos mutiladores do idioma”.Levando em conta a resposta do item anterior,explique se esse posicionamento é parte do discurso do próprio narrador ou se ele parodia (imita de forma cômica,irônica) o discurso dos dois gramáticos.

3. Boy( forma reduzida do inglês office boy) é uma palavra que nomeia funcionários de escritórios que levam e trazem documentos,vão a bancos,transmitem recados...

a.       Segundo o relato do boy,os gramáticos falavam em “estrangero” e só um deles falava “brasilero”.Como ele concluiu que um dos dois falava “as duas línguas”?

b.       O fato de um dos gramáticos falar “estrangero” levou o rapaz a equivocar-se em relação a quem “pôs a mãe no meio”? Justifique.

 

4. Em relação aos últimos parágrafos da crônica, responda:

a.       Você acha que o boy sabe gramática ou não?Justifique.

b.       O que o cronista dá a entender com a última frase do texto?

5. Relacione as características de Praxedes e Aristarco, quanto a :

a.       Profissão

b.       Local de trabalho

c.       Função de cada um

d.       Horário de trabalho

6. O texto aborda a diferença entre os modos de pensar e agir de cada personagem. Pode-se observar que são totalmente opostos quanto às características. Como são descritos os dois personagens, de acordo com essa observação?

7. Entende-se por variação linguística os vários falares entre falantes de uma língua. Toda língua natural tem suas variações. Em se tratando da língua portuguesa, pode-se citar como uma das principais variações a diferença entre os falares do Brasil e de Portugal.

Pode-se ver que a análise pode ser também ligada à diferença entre as gramáticas. Podemos observar que há no texto, diferentes níveis de linguagem a depender das pessoas presentes no texto: Praxedes, Aristarco e o boy.Descreva cada um desses níveis de acordo com a respectiva personagem.

 

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

Conteúdo Programático e atividades bimestrais


Queridos alunos e pais/responsáveis

Costumo sempre colocar a visão geral do bimestre ,assim como todas as atividades que ocorrerão,a fim de que se programem e estudem desde já.Boa sorte a todos.

Horário provisório -aulas duplas- 1A,1B,1C,1D,1E,1F,1G= carga horária -7 turmas com  4 aulas=28 horas
      7h-8h30|8h30-10h10|10h10-10h30| 10h30-12h
seg |-1A-     |    1D-         |      int            |    1E
ter- | 1F-      |    1C          |      int            |     1G
qua-| 1B-     |     **          |      int            |     1C
qui- | 1A-     |     1E-        |      int            |     1G
sex- |1F-      |     1B-        |      int            |     1D

**-dois horários vagos para o professor
int-intervalo-10h:10 às 10:30

Calendário anual 2013 da Secretaria de Educação do Distrito Federal
site http://www.cre.se.df.gov.br/ascom/documentos/calendario_anual.pdf

Conteúdo Programático do 1º bimestre PORTUGUÊS-14/02 a 26/04-
Códigos verbais e não-verbais
Elementos da comunicação
Conceito de língua e linguagem
Funções da linguagem
Linguagem e construção identitária
Papel social dos interlocutores
Variantes,variedades e mudanças linguísticas
Norma padrão ,escrita e oralidade
Preconceito e respeito linguísticos
Vocabulário próprio dos grupos indígenas,africanos e outros grupos sociais
Reconstrução dos sentidos dos enunciados verbais:
  -conotação e denotação
  - polissemia
  -homônimos e sinônimos
Análise linguística: aspectos gramaticais
  -pontuação
  -acentuação gráfica
  -ortografia

Atividades bimestrais

Ponto a ponto=====> 2,0
PROVÃO=======>  3,0
Provinha 1=======>  1,5
Trabalho em grupo==> 1,5
Provinha 2=======>  2,0
-----------------------------
TOTAL =====>         10,0

Ano letivo 2013- DICAS ÚTEIS

Queridos pais,mães,responsáveis, alunos e alunas:

Estamos iniciando nossas atividades de 2013.Espero, sinceramente, que seja um ano recheado de novidades.Estou ansiosa para conhecer a todos e peço que façamos o melhor possível para que melhoremos o quadro da atual educação que se encontra nos índices nacionais e internacionais de maneira bem pessimista.
Diante disso, o mais importante é que todos tenham a responsabilidade em primeiro plano.

Conselhos aos pais, mães e reponsáveis:
a)  zelem pela educação de seus filhos,indo sempre à escola,a qualquer hora,mesmo sem ser dia de entrega de notas;
b)  fiscalizerm as tarefas,trabalhos e verifiquem a frequência de seus filhos;
c) conversem constantemente com os professores e estejam atentos a toda e qualquer mudança ou alteração de comportamento de seus filhos;
d) compareçam sempre que forem chamados,mas estejam sempre na escola, a fim de acompanharem , de perto o processo educacional dos filhos;
e) acompanhem as normas do MANUAL DO ALUNO

Conselhos aos alunos e alunas,
a) acompanhem o desenrolar dos bimestres, mostrando serviço e tendo a responsabilidade de seguir as orientações que seus mestres lhes apresentam.
b) tirem suas dúvidas,perguntem,questionem, reflitam e realizem as tarefas solicitadas.
c) estudem bem o conteúdo a cada dia de aula,sem esquecer que o aprendizado é um bem inestimável.
d) acompanhem as normas do MANUAL DO ALUNO.

Texto abertura do ano letivo 2013

O Aprendizado

William Shakespeare


Depois de algum tempo você aprende a diferença, a sutil diferença, entre dar a mão e acorrentar uma alma.

E você aprende que amar não significa apoiar-se, e que companhia nem sempre significa segurança. E começa a aprender que beijos não são contratos e presentes, não são promessas. E começa a aceitar suas derrotas com a cabeça erguida e olhos adiante, com a graça de um adulto e não com a tristeza de uma criança.

E aprende a construir todas as suas estradas no hoje, porque o terreno do amanhã é incerto demais para os planos, e o futuro tem o costume de cair em meio ao vão.

Depois de um tempo você aprende que o sol queima se ficar exposto por muito tempo. E aprende que não importa o quanto você se importe, algumas pessoas simplesmente não se importam... E aceita que não importa quão boa seja uma pessoa, ela vai feri-lo de vez em quando e você precisa perdoá-la por isso.

Aprende que falar pode aliviar dores emocionais.

Descobre que se leva anos para construir confiança e apenas segundos para destruí-la, e que você pode fazer coisas em um instante, das quais se arrependerá pelo resto da vida.

Aprende que verdadeiras amizades continuam a crescer mesmo a longas distâncias. E o que importa não é o que você tem na vida, mas quem você tem da vida. E que bons amigos são a família que nos permitiram escolher.

Aprende que não temos que mudar de amigos se compreendemos que os amigos mudam, percebe que seu melhor amigo e você podem fazer qualquer coisa, ou nada, e terem bons momentos juntos. Descobre que as pessoas com quem você mais se importa na vida são tomadas de você muito depressa - por isso, sempre devemos deixar as pessoas que amamos com palavras amorosas, pode ser a ultima vez que as vejamos.

Aprende que as circunstâncias e os ambientes tem influência sobre nós, mas nós somos responsáveis por nós mesmos. Começa a aprender que não se deve comparar com os outros, mas com o melhor que pode ser. Descobre que se leva muito tempo para se tornar a pessoa que quer ser, e que o tempo é curto.

Aprende que não importa aonde já chegou, mas onde está indo, mas se você não sabe para onde está indo, qualquer lugar serve.

Aprende que, ou você controla seus atos ou eles o controlarão, e que ser flexível não significa ser fraco ou não ter personalidade, pois não importa quão delicada e frágil seja uma situação, sempre existem dois lados.

Aprende que heróis são pessoas que fizeram o que era necessário fazer, enfrentando as consequências.

Aprende que paciência requer muita prática. Descobre que algumas vezes, a pessoa que você espera que o chute quando você cai, é uma das poucas que o ajudam a levantar-se.

Aprende que maturidade tem mais a ver com os tipos de experiência que se teve e o que você aprendeu com elas, do que com quantos aniversários você celebrou.

Aprende que há mais dos seus pais em você do que você supunha.

Aprende que nunca se deve dizer a uma criança que sonhos são bobagens, poucas coisas são tão humilhantes e seria uma tragédia se ela acreditasse nisso.

Aprende que quando está com raiva tem o direito de estar com raiva, mas isso não te dá o direito de ser cruel. Descobre que só porque alguém não o ama do jeito que você quer que ame, não significa que esse alguém não o ama com tudo o que pode, pois existem pessoas que nos amam, mas simplesmente não sabem como demonstrar ou viver isso.

Aprende que nem sempre é suficiente ser perdoado por alguém, algumas vezes você tem que aprender a perdoar-se a si mesmo.

Aprende que com a mesma severidade com que julga, você será em algum momento condenado.

Aprende que não importa em quantos pedaços seu coração foi partido, o mundo não para para que você o conserte.

Aprende que o tempo não é algo que possa voltar para trás. Portanto, plante seu jardim e decore sua alma, ao invés de esperar que alguém lhe traga flores.

E você aprende que realmente pode suportar... que realmente é forte, e que pode ir muito mais longe depois de pensar que não se pode mais. E que realmente a vida tem valor e que você tem valor diante da vida!



Atividades em sala de aula

1-Depois de ler o texto apresente o real significado do aprendizado em sua vida até hoje.

2-Que benefícios você obteve com o que você aprendeu até os dias atuais?

3-Sabemos que pessoas são exploradas, manipuladas e subjugadas por não terem a oportunidade de estudar, isto é, deixaram de aprender certos conteúdos importantes para a sua vida .Que você entende sobre esse aspecto e o valor da aprendizagem na sua vida?

4- No campo profissional, as pessoas só conseguem alcançar o sucesso por meio do aprendizado e outras, ao contrário, ficam à margem da sociedade, sofrendo com o desemprego, com a falta de aprimoramento e falta o conhecimento necessário à carreira pretendida. Você concorda com essa afirmação? Justifique sua resposta.











O fim do mundo e seus mistérios - Ivanildes Silva


Ao contrário do que se esperava, não houve fim do mundo em dezembro de 2012. Muitos ficaram perplexos ao verem os anúncios das profecias milenares irem ao chão, mas no fim, tudo foi entrando nos eixos.Outros já haviam recheado suas casas com tudo que lhes parecesse conforto e segurança, a fim de não passar rapidamente para o mundo de lá, de acordo pelas escrituras de Nostradamus e do calendário dos povos Maias. Vãos esforços. Em algumas cidadezinhas do interior, certos produtos de supermercado acabaram em poucas horas porque alguns se planejaram para o mundo acabar e com tudo em casa. Pessoas viajaram para determinado local, onde se diz que é o paraíso dos discos voadores e onde ocorre a aparição de seres extraterrestres. Parecemos, algumas vezes, pessoas sensatas, embora ingênuas, apesar dos pesares. Ficamos a ver navios e um pouco frustrados. Foram tantos os indícios de que realmente tudo se acabaria em 21 de dezembro de 2012!!

Por outro lado, essa história de fim de mundo também foi muito importante para a reflexão do ser humano e sua vida aqui. Muitos se apegaram mais às pessoas e viveram suas vidas como se fosse o último dia ao lado dos seus familiares. Outros reaprenderam a vivenciar melhor os bons frutos da convivência familiar e criaram mais fortes laços de amizade. O medo os levou a refletir melhor sobre o valor que se deve dar aos mínimos detalhes da natureza, por isso contemplavam melhor cada momento: pôr-do-sol, ondas do mar, grandeza do céu, as constelações no céu, brotar das plantas e flores, etc.

Quem sabe o boato do fim do mundo não simbolizou um alerta? Pode ser que tenha representado uma pausa para o homem entender mais sobre o milagre da vida e sua reflexão diante da morte iminente. Talvez ao acumular inúmeros itens de alimentação em suas casas, eles sobreviveriam ao caos. Mas poderíamos imaginar como sobreviver a uma grande catástrofe, ficando sozinhos no mundo. O que fazer diante de tal situação? Realmente é um mistério com o qual teremos que conviver. Realmente é um aprendizado do qual podemos extrair certas lições que nos acompanharão sempre.

Enfim, o mais importante é que ainda estamos aqui, vivinhos da silva, prontos para enfrentar mais uma jornada. Que saibamos, realmente, esperar dias melhores. Segundo as pesquisas para aqueles que acreditavam em fim de mundo, um ciclo se encerrou. Mas outros boatos virão e devemos aproveitar o máximo com aqueles a quem amamos e respeitamos ao longo de nossa existência- nossa família, nossos amigos. Aprendamos a valorizar as mínimas coisas que a vida nos oferece e vivamos felizes e esperançosos de que bons fluidos nos ajudarão a enfrentar mais um ano com muita garra e força de vontade.Façamos nossa parte ,pois o ano de 2013 nos espera de braços abertos.



Colocação Pronominal- exercícios

Apresento-lhes hoje um assunto que é frequente em concursos . Constitui-se também um tema bem complexo por razões de regras específica...